sexta-feira, junho 01, 2007

Música vs. Poesia

My poems are some kinds of songs, and my songs are some other kinds of poems

Bob Dylan


Canela

3 comentários:

Angela disse...

Já chegeui a Junho, tem sido uma "viajem" fantástica: imagens belas, poemas lindos, cancões maravilhosas, lembrancas de tempos (quer)idos e coisa do dia-a-dia que nos lembram que a vida tem de ser vivida.

celeste disse...

Tao Te Ching

Look, and it can't be seen.
Listen, and it can't be heard.
Reach, and it can't be grasped.

Above, it isn't bright.
Below, it isn't dark.
Seamless, unnamable, it returns to the realm of nothing.
Form that includes all forms,
image without an image,
subtle, beyond all conception.

Approach it and there is no beginning;
follow it and there is no end.
You can't know it, but you can be it,
at ease in your own life.
Just realize where you come from:
this is the essence of wisdom.

Canela disse...

Obrigada!
Fico feliz por gostares do “Blog”
Sempre construi este “Blog” de uma forma meramente egoísta, ou seja, construía-o para mim. É engraçado verificar com os outros o “sentem” e o “entendem”. Na maior parte das vezes (se não em todas) quem o lê sente-o como seu, entende como suas as palavras que são minhas e vê perfeitamente delimitados sentidos que não sigo! Aos poucos vou descobrindo que eu também sou assim e, já não raras vezes, quando acabo de escrever, consigo vê-lo de forma diferente e, na maioria dos casos, até gosto mais de o sentir através dos outros. Faço muitas vezes esse exercício com a F.
Julgo que o fascínio da escrita reside aí, neste sentir sempre diferente!