sexta-feira, abril 20, 2007

E hoje o meu pai…

… a recordar flashes da minha infância, principalmente, a fase em que aprendi a andar de bicicleta, dizia:
- Andavas sempre toda esmurrada!
- Pois era! – respondi – ainda me lembro, quando fiquei com um joelho enterrado nos vidros que, estupidamente, algumas pessoas colocavam na parte superior dos muros.
- Mas até obstáculos como muros tu tentavas ultrapassar com a bicicleta! Nada te detinha!
Ainda, nada me detém.


Canela

2 comentários:

Anónimo disse...

"Mas até obstáculos como _murros___tu tentavas ultrapassar com a bicicleta", eu por mim é mais com as mãos!... E às vezes como não posso...é com "aquele" dedo e aponto para o céu!
Piro-maldade!

Canela disse...

Ou seja, a ti já nada te detém!
Certo?

a friend kiss