domingo, outubro 26, 2008

Deux jours à tuer


Canela

2 comentários:

Anónimo disse...

Às vezes também sou acometida por uma terrível vontade de partir, para me continuar a sentir viva!
Piro

Canela disse...

Quando no fundo o essencial da vida é precisamente isso! Sentirmo-nos vivos!
Este Antoine tem muito de Jasmim, a frontalidade com menos brutalidade, claro está! :)

Beijinhos Linda!