quinta-feira, setembro 13, 2007

Em protesto

1 - Por um governo de "pequinês" e chinesices, que vira as costas a um reconhecido líder espiritual, político e prémio Nobel da Paz, determinado na luta pelos direitos humanos e pela unificação dos povos. Portugal não se identifica com líderes políticos que desprezam os mais desprotegidos e oprimidos.

2 – Pela falta de desportivismo e dignidade no jogo Portugal/Sérvia.


A porta da verdade estava aberta,
Mas só deixava passar
Meia pessoa de cada vez.
Assim não era possível atingir toda a verdade,
Porque a meia pessoa que entrava
Só trazia o perfil de meia verdade,
E a sua segunda metade
Voltava igualmente com meios perfis
E os meios perfis não coincidiam verdade...
Arrebentaram a porta.
Derrubaram a porta,
Chegaram ao lugar luminoso
Onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades
Diferentes uma da outra.
Chegou-se a discutir qual
a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela
E carecia optar.
Cada um optou conforme
Seu capricho,
sua ilusão,
sua miopia.


Carlos Drummond de Andrade in “A Verdade”


Canela

2 comentários:

Anónimo disse...

Por estas e por outras...; porque a politica não é nunca foi nem nunca será o reflexo da vontade dos povos no que se refere a principios, porque existe sempre um teórico e potencial "enorme mercado chinês" que deixa sempre o ocidente espreitar pela frincha da porta e que nunca se abre criando sempre a ilusão que será na proxima conseção que se realizará o "sonho".... por isso há um ditado bem português estranhamente e repetidamente praticado pelos nossos politicos com uma abundância que me arrepia: "quanto mais se lhe baixa mais....".

Canela disse...

Existe um vocábulo que se aplica aos animais sem coluna vertebral, tipo lesmas e afins e que, eu não gosto de ver aplicado ao Homem, mas tenho de concordar que em certas situações só ele se aplica!
O vocábulo é: Anacordados.
Obrigada pelo comentário.