terça-feira, junho 17, 2008

«Sentir é outra questão…»


Não tenho ninguém que me ame.
’Spera lá, tenho; mas é
Difícil ter-se a certeza
Daquilo em que não se crê.

Não é não crer por descrença,
Porque sei: gostam de mim.
É um não crer por feitio
E teimar em ser assim.

Não tenho ninguém que me ame.
Para este poema existir
Tenho por força que ter
Esta mágoa que sentir.

Que pena não ser amado!
Meu perdido coração!
Etcetera, e está acabado
O meu poema pensado.
Sentir é outra questão…


Fernando Pessoa

Pintura de Guy Girard ("Le Château du Double Soleils (Anagraphomorphose de Nietzsche)"), 1993 – retirada do catálogo «O Reverso do Olhar», Coimbra 2008


Canela

6 comentários:

Anónimo disse...

De facto, somos pródigos em sentir!
Em crer, já não somos tanto...
Piro-miminho!!!!!!!!!!!!!!

trovador disse...

Canela! Que saudades! Estou aproveitando um breve momento de descanso na aula aqui no laboratório de informatica da minha escola para lhe ler... Estou sem internet em casa por hora, infelizmente. Mas já já ela volta! E nada melhor que um poema de Fernando Pessoa para me dar uma cor diferente ao dia que tem andado tão cinza e frio. Beijos a todos e diga que estou com saudades. Au revoir ^^

Canela disse...

Sempre é melhor pensar!
Sentir é sempre um problema!
Sentir o quê afinal?!

Obrigada Linda pelo miminho!
Beijinhos para os meus três amores.

Canela disse...

Olá Lindo!
É verdade! Que saudades!!
Tão bom que é poder ler Pessoa no meio de uma aula qualquer!
Que saudades do tempo em que eu lia livros nas monocórdicas aulas teóricas.
Não te esqueças de olhar para o céu e deixa que o sol espere por ti!
Beijinhos de saudades de todos.
Até já Lindo.

celeste disse...

Como o próprio Fernado Pessoa disse "o poeta é um fingidor, chega a fingir que é dor a dor que deveras sente".
Eu as vezes gostava de poder fingir que não é dor o que as vezes sinto...
Por outro lado, é bom sentir, é sinal de vida. Tenho tanto medo de me tornar indiferente.

Canela disse...

Eu luto diariamente, como tão bem sabes, para não me deixar "contaminar".
Não é fácil. Nada fácil! Mas vai ser sempre possível.
Este é o caminho.
Qualquer caminho será sempre melhor do que a indiferença e a "contaminação"!
Beijinhos